• André Tafner

Comercio Eletrônico: Uso da internet como ferramenta para vender mais


Não há dúvidas que a internet seja uma aliada ao nosso cotidiano independentemente da forma que a utilizamos, basta um clique e há uma serie de opções, seja ela para trabalho, estudo ou até mesmo lazer. Além de tudo que já fazíamos na internet, o comércio eletrônico hoje em dia vem ganhando cada vez mais força, pois a internet tornou-se uma ferramenta indispensável para o comerciante que visa alavancar suas vendas e expandir o seu negócio, muitos deixaram de investir apenas em lojas físicas e passaram a apostar nos e-commerce, onde as vendas são realizadas por meio de lojas virtuais, marketplace e redes sociais que permanecem ativas 24 horas por dia.

Fazer compras pela internet tornou-se um habito popular entre os brasileiros, por isso, investir em vendas online ou até mesmo divulgação em meio eletrônico pode acarretar em um aumento exponencial de vendas do seu negócio. No texto de hoje, vamos explorar o universo do comercio eletrônico (e-commerce), boa leitura.


Impacto das vendas online

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), as compras realizadas através da internet tornou-se uma opção mais segura, rápida e fácil para milhares de brasileiros.

O que gerou um impacto positivo para o setor de e-commerce (comércio eletrônico), chegando a quase 42 bilhões de reais. De acordo com os dados obtidos pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCom), houve um aumento de mais de 56% no período de janeiro a agosto deste ano se comparado com o mesmo período referente a 2019. Segundo a ABCom, a projeção de crescimento para o setor era de apenas 18%, mas, houve um salto e a nova projeção passou a ser de 30% devido ao grande impacto do primeiro semestre; ainda com base nos dados da ABCom, desde o início da pandemia, foram registradas mais de 130 mil novas lojas em meio eletrônico.

O comércio eletrônico é o que mais vem crescendo no Brasil, onde muitos comerciantes e lojistas encontram através do comércio eletrônico, uma forma de manter-se no mercado. Entretanto, isso não é uma prática exclusiva do período de quarentena. Pois, antes desse período realizar compras online já vinha se tornando um hábito dos brasileiros, principalmente pela comodidade, praticidade e rapidez na hora de realizar uma compra, sem mencionar a variedade de produtos e os comparativos que podem ser realizados em tempo real.


Mas, o que é um e-commerce?

E-commerce é um termo de origem estrangeira, que possui como tradução livre “comércio eletrônico”, de grosso modo, é o que chamamos de vendas online. O e-commerce nada mais é que uma loja virtual, onde a empresa ou lojista realiza cria um catálogo dos seus produtos e serviços que estão disponíveis para à venda de forma 100% digital.


E como funciona um e-commerce?

Como já mencionamos, o e-commerce é uma modalidade de loja voltada exclusivamente para internet. Diferente das lojas físicas, onde possuem suas vitrines, na loja virtual, uma plataforma é utilizada para servir de vitrine, podendo ser um site, aplicativo ou até mesmo uma rede social. São através dessas plataformas que o consumidor pode ter acesso as fotos dos produtos, juntamente com suas características e ficha técnica. Contudo, para realizar uma compra online, é necessário realizar um cadastro e fornecer dados pessoais, entretanto, isso varia de loja para loja. Já o pagamento, ele também é realizado através da internet, seja ele via cartão de crédito, carteiras digitais ou boleto bancário. Talvez o processo mais demorado seja o da entrega, pois o mesmo possui diferentes etapas. Primeiramente, o consumidor realiza uma compra, a loja é notificada do pedido, neste momento a loja realiza a separação do produto a ser enviado; posteriormente, é o preparo do pedido para envio, ou seja, embalá-lo adequadamente para ser despachado; por fim, o produto é entregue a transportadora que será responsável pelo envio.


Benefícios da Loja Virtual

Aderir-se ao comércio eletrônico pode lhe trazer inúmeras vantagens, principalmente se você já possui um empreendimento físico e quer expandir suas vendas. Para aqueles que desejam entrar no setor de vendas, vender online também é uma ferramenta ótima, pois, abrir uma loja virtual requer menos investimento inicial se comparado com a abertura de uma loja física


Investimento: o investimento em uma loja virtual é bem menor do que o investimento em uma loja física, isso ocorre porque, na loja virtual não requer despesas com aluguel e funcionários;


Encomenda: itens que são mais trabalhos de serem confeccionados ou que possuem um custo elevado podem ser encomendados, a fim de evitar prejuízos;


Alcance: ter uma loja online significa que seus produtos podem ser vistos por um número maior de consumidores, principalmente se estiver atrelado com um bom marketing digital, podendo resultar em vendas por todo território nacional;


Funcionamento: lojas físicas possuem horário de funcionamento, já as lojas online estão sempre disponíveis, deixando o cliente livre para realizar sua compra a qualquer horário do dia;


Fluxo de compras: uma estratégia para alavancar o fluxo de compras é oferecer frete grátis a partir de determinado valor, isso faz com que os clientes acabem aproveitando e comprando mais produtos do que o esperado.


Modelos de e-commerce

Agora que possuímos um panorama geral de como funcionam as vendas online, precisamos ter em mente que existem modelos diferentes de e-commerce. Claro que antes de abrir sua loja virtual, são indispensáveis que sejam determinados alguns pontos específicos, principalmente em relação a quem suas vendas estão direcionadas, público alvo; tipo de produto (físico ou digital); entre outros. Contudo, o mais importante é determinador um modelo de e-commerce para não ter eventuais problemas. Partindo deste pressuposto, vamos listar os principais tipos de e-commerce encontrados no Brasil


B2B – Business to Business é uma das modalidades mais conhecidas, nada mais é do que empresas vendendo seus produtos para outras empresas. Podemos dizer que nesta modalidade são realizadas vendas por atacado, em grandes quantidades;


B2C – Business to Consumer de longe é a modalidade de e-commerce mais popular no Brasil e vem crescendo cada dia mais. Pois, é o modelo de comércio eletrônico que vende direto para o consumidor final;


C2C – Consumer to Consumer é um modelo que também vem sendo explorado atualmente, geralmente adotado por pequenos empreendedores como artesãos e artistas independentes; onde o produto é vendido de uma pessoa física para outra;


C2B – Por fim temos a modalidade Consumer to Consumer, que atualmente vem sendo bastante explorada. Nesta modalidade pessoas físicas vendem seu produto ou mão de obra para empresas, normalmente é utilizada por freelancers.

2 visualizações

(15) 3217-8933 / 3329-8933

©2020 por blog.tafner.net.br. Orgulhosamente criado com Wix.com