Como funciona a internet?


Não há como negar que a internet é uma das maiores invenções do século XX. Desde o seu surgimento até os dias atuais, ela tornou-se responsável por abrir inúmeras portas para o desenvolvimento tecnológico e, principalmente, foi através da internet que como vivemos e nos relacionamos mudou, ou seja, ela contribuiu diretamente para o processo de globalização, viabilizando os processos de comunicações através de computadores.

Atualmente, a internet é uma das ferramentas mais importantes utilizadas pela sociedade moderna, indispensável no dia a dia de mais da metade da população, visto que, uma pesquisa realizada em 2021, 59,5% da população mundial tem acesso e usa a internet.

Embora a internet seja popularmente conhecida e utilizada para diferentes finalidades, sejam elas, para estudo, trabalho ou entretenimento, muitas pessoas usufruem de seus inúmeros benefícios, no entanto, você já se perguntou como a internet funciona? Essa é umas das principais perguntas feitas em sites de buscas.

Afinal, você sabe como a internet funciona para você estar lendo esse artigo hoje? Não?! Nosso artigo de hoje, buscará responder essa pergunta. Boa leitura!

Mas afinal, o que é a internet?

Antes de aprofundarmos no assunto para sabermos como a internet funciona, se faz necessário termos um breve conhecimento sobre o que é a internet, principalmente, sobre sua origem.

Segundo o dicionário de língua portuguesa, podemos definir a internet como uma rede de computadores espelhados por todo o planeta que trocam dados e mensagens utilizando um protocolo comum, capaz de unir usuários particulares, entidades de pesquisa, órgãos culturais, institutos militares, bibliotecas e empresas de todos os setores. Ou seja, a internet nada mais é do que uma rede de conexões globais, que permite o compartilhamento instantâneo de informações de qualquer lugar.

Para internet chegar nos moldes como a conhecemos atualmente e ser difundida entre as pessoas, ela precisou percorrer um longo caminho de aperfeiçoamento e inovações.

Sua origem ocorreu em 29 de outubro de 1969, em plena Guerra Fria, com propósitos exclusivamente militares e de pesquisas, cuja premissa era garantir que os militares norte-americanas mantivessem as comunicações se por ventura, os ataques realizados pelas tropas inimigas destruíssem os meios de comunicações convencionais utilizados naquela época.

A primeira conexão, que até então ainda não era chamada internet, e sim, era chamada ARPAnet foi estabelecida. ARPAnet é a rede de computadores interligados desenvolvida exclusivamente para ser utilizada pelos militares norte-americanos para transmitir informações aos departamentos de pesquisas dos Estados Unidos. A primeira mensagem transmitida pela internet foi enviada pelos pesquisadores da Universidade da Califórnia para o Instituto de Pesquisa de Stanford.

Ao passar dos anos, já na década de 1970 e 1980, o uso da internet deixou de ser exclusivamente militar, passando a ser um marco importante para comunicação acadêmica. Sendo assim, estudantes e professores universitários dos Estados Unidos, trocam informações e mensagens através da rede de internet.

Ainda na década de 1980, mais precisamente ao final dela, em 1988, o acesso à internet ganhou mais uma expansão, passando a ser utilizada também para fins comerciais. No entanto, somente na década seguinte que o uso particular de internet veio à tona, em 1990, houve um marco importantíssimo para história da internet, foi cunhado o termo World Wide Web, em português esse termo pode ser traduzido como “Rede de Alcance Mundial”, que corresponde ao famoso “www” que utilizamos antes do endereço.

O passar dos anos foram cruciais para os avanços tecnológicos acerca da internet, principalmente para o seu desenvolvimento e expansão. Dos anos 2000 até agora, a internet vem sendo cada vez mais explorada para diferentes usos, sendo amplamente difundida ano após ano. Tornando-se uma ferramenta essencial no cotidiano da população. Atualmente estamos vivendo a era mais conectada desde o surgimento da internet, onde literalmente podemos a levar para qualquer lugar, através de smartphones, tablets e notebooks. Além disso, a popularização da internet onde se estabeleceu redes de comunicações com o mundo todo, pode-se atrair a internet como um marco importantíssimo na globalização.

Mas afinal, como a internet funciona?

Antes mesmo de falarmos como a internet funciona de fato, precisamos salientar que há diferença entre a World Wide Web, nosso famoso “www” e a internet propriamente dita.

Como mencionamos anteriormente, a definição de internet é uma rede de computadores espalhados ao redor do mundo, constituída de canais de comunicação, esses canais podem ser compostos sem fio ou por cabos de cobre, ou fibra óptica, e elementos de comunicação. De grosso modo, a internet é um arranjo que propaga a ideia de que computadores e outros dispositivos conectados possam realizar a troca de informações entre si.

Por outro lado, o “www” é apenas um dos protocolos para a troca de informações através da internet. Pode-se dizer então, que a internet é uma estrutura física e o “www” é um dos protocolos mais populares que recorrem à estrutura física, de modo a permitir a troca de informações.

Há critérios meticulosos que devem ser obedecidos para compor a estrutura da rede de internet. Sendo assim, podemos inferir a estrutura da internet, vai muito além da suposição que a rede de internet é uma enorme teia de cabos espalhadas ao redor do mundo.

Para compor a estrutura da internet, é necessária uma junção de equipamentos, tal como, switches, roteadores, modems, etc., que vão se comunicar por cabos. No entanto, esses equipamentos interligados geram pequenas redes de internet conectadas entre si e, no que lhe concerne, compõem uma rede maior.

Cada equipamento que citamos acima possui uma função específica para internet cumprir o seu papel. De modo geral, esses componentes atuam de modo a ordenar o fluxo de dados da rede, eles determinam o melhor caminho para que o fluxo de dados percorra, além disso, fazem parte de uma rede única, onde diversos cabos físicos estão espalhados pelo mundo se comportando como uma grande rede.

Para estabelecer a conexão da internet, entre em cena um elemento muito importante, o provedor de internet, é ele que oferece a conexão. Ou seja, quando seu computador se conecta a uma rede maior, neste caso, o provedor de internet. Essa conexão é normalmente realizada através de uma tecnologia chamada TCP/IP, um tipo de comunicação baseado no endereço de IP (Internet Protocol).

E é através do endereço de IP que a grande teia de redes é forma. Isso porque, cada endereço de IP atua como um dos pontos que compõem a rede de internet, podemos denominar esses pontos de dispositivos, como, por exemplo, um computador que, por sua vez, está interligado a outros dispositivos espalhados pelo mundo, sendo assim, formando uma grande rede de internet.

O caminho da internet

Para internet chegar até o nosso dispositivo e se conectar a grande rede mundial, o tráfego de informações percorre um longo caminho sempre identificado por um endereço de IP, nesse caminho, estão envolvidos quatro elementos principais, sendo eles: o Backbone, o provedor de acesso, o provedor de serviço e o usuário final. A seguir, vamos observar a atuação desses elementos separadamente.

  • Backbone: é o ponto inicial e principal do nosso caminho da internet, denominado como setor que interliga todos os pontos da rede. Os backbones são caracterizados por pontos das redes responsáveis por compor o núcleo das redes de internet. Há poucos backbones espalhados pelo mundo, no entanto, eles são responsáveis por fazer a distribuição do acesso mundial para rede de internet. Para isso, eles distribuem pelas redes os dados baseados na tecnologia de TCP/IP. Ou seja, eles são responsáveis pelo tráfego de dados entre diferentes localidades, dando suporte para que os provedores de acesso consigam se conectar com os servidores espalhados por todos os países.


  • Provedor de acesso: a partir dos backbones, a internet passa por uma nova etapa, essa etapa resume-se quando o sinal dos backbones chega aos provedores. Ou seja, empresas provedoras de internet, contratam o sinal de backbones para distribuir para os seus clientes. Geralmente, os provedores de acesso são empresas do setor de telecomunicações, que fornecem o acesso à internet através de franquias contratadas conforme o plano escolhido pelos usuários.


  • Provedor de serviço: para que os dados possam trafegar pela internet, eles precisam de um meio de transporte até os usuários, e são os provedores de serviço responsáveis por desempenhar o papel de transporte de dados até os usuários. As empresas responsáveis pelos provedores de acesso são do setor de telecomunicação, elas recebem os dados do provedor de acesso e os distribuem aos usuários através de linha telefônica, fibra ótica, etc. Para atuarem como provedores de serviço, as empresas precisam estar regulamentadas pela Anatel.


  • Usuário final: a quem pense que esse é o destino final do caminho da internet, por um lado, pode até ser, no entanto, ao entregar para o usuário as requisições solicitadas através do seu provedor de serviço, o usuário final também envia informações a cada requisição, e tais informações, fazem o caminho inverso até os backbones, passando pelo provedor de serviço, pelo provedor de acesso e por fim, até chegar ao backbone. Para realizar essa operação, o protocolo TCP/IP é responsável por realizar a verificação da integridade dos dados transmitidos, além disso, os dividem em pequenos blocos, os quais conhecemos como, pacotes de dados. São através dos pacotes de dados que diversos usuários possuem acesso ao mesmo endereço simultaneamente. Caso não existissem esses pacotes de dados, somente um usuário por vez iria poder baixar os dados de um determinado endereço de internet.

É valido pontuarmos, que esse artigo é uma breve contextualização sobre o que é a internet e como essa ferramenta que trouxe inúmeros benefícios ao nosso cotidiano, funciona.

14 visualizações0 comentário