top of page

Proteção de dados - Dicas para manter seus dados seguros no smartphone.

Atualizado: 1 de fev.


O smartphone tornou-se um acessório indispensável no cotidiano de todos nós, seja para uso pessoal, como uma ligação ou envio de uma mensagem instantânea, tanto para uso profissional, devido às infinidades de recursos. Nele podemos executar tarefas simples, como acessar um e-mail, uma rede social.

Mas também permite que realizemos ações mais complexas, como armazenar documentos, aplicativos bancários, entre outros. Assim, saber proteger suas informações no smartphone, é um cuidado imprescindível que todos devemos ter.

Segundo informações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no período de janeiro a setembro de 2022, o Brasil teve cerca de 759.175 smartphones bloqueados contra roubos e perdas. Conforme os dados divulgados pela Anatel, foram realizados em torno de 2780 bloqueios diários através do CEMI (Cadastro de Estações Móveis Impedidas).

Embora ter o smartphone perdido, roubado ou furtado, por si só seja um baita problema, o cenário pode se agravar. Pois, pode ser a porta de entrada para golpes e acessos indevidos em informações pessoais e contas bancarias, não limitando apenas ao prejuízo de ter que adquirir um novo aparelho.

Infelizmente, não estamos livres de causos como perda, furto e roubo de celulares, por isso, há algumas providências que podem nos levar a conhecer e proteger os dados contidos em nosso smartphone, antes ou depois de um evento adverso.

Pensando no modo de manter nossas informações seguras e protegidas de eventuais eventos adversos, separamos uma lista com providências e dicas que podemos adotar para mantermos nossas informações contidas no smartphone protegidas. Boa leitura!

Como manter os dados seguros no smartphone?

Há uma lista de providências básicas para manter as informações e dados bancários no smartphone segura. Vamos conferi-las agora:

  • Mantenha o smartphone atualizado – Embora pareça simples demais, essa é uma dica importantíssima. Visto que sistema operacional e aplicativos executados em versões desatualizadas, os smartphones são mais vulneráveis ​​a ataques de hackers. De fato, como as atualizações também visam corrigir bugs e falhas de segurança, se você mantiver seu smartphone desatualizado, é provável que essas vulnerabilidades permaneçam e sejam expostas. Ativar a atualização automática do sistema operacional quando conectado ao Wi-Fi é uma boa opção para quem não deseja executar o processo manualmente todas às vezes. Assim, o telefone seráatualizado durante o carregamento, por exemplo.Para manter os aplicativos na versão mais recente, o processo varia segundo o sistema operacional do smartphone.

  • Verificação de duas etapas – Também é uma estratégia imprescindível de ser tomada, visto que é uma proteção a mais para determinadas aplicações. Na prática, a verificação de duas etapas funciona de modo a ofertar uma opção de login que adiciona uma camada extra de segurança aos logins. Google, WhatsApp, Instagram e Facebook são exemplos de plataformas que permitem essa funcionalidade. Com a autenticação de dois fatores, mesmo que alguém obtenha sua senha, será muito mais difícil para essa pessoa acessar sua conta e cometer golpes. Na nova fase de identificação, os usuários precisarão provar sua identidade de várias maneiras como uma camada adicional de proteção. Em alguns casos, essa comprovação é feita por meio de códigos PIN, biometria ou até mesmo por meio de solicitações de informações que somente o titular da conta pode responder.

  • Senhas fortes – É muito comum utilizarmos uma senha padrão para diferentes aplicativos, no entanto, isso pode acabar não sendo uma opção segura. Embora seja uma opção mais fácil de lembrar, está longe de ser segura. Quando o mesmo código é escolhido para todas as contas, existe um alto risco de uma das contas ser invadida e, assim, abrir a porta para que outras contas também sejam invadidas. Para contornar isso, você pode adicionar senhas cadastradas em aplicativos que servem como “cofres” para celulares Android e iOS. Usando esta plataforma, você só precisa memorizar um código para acessar o sistema. Todos os outros serão armazenados no software criptografado do gerente. Você pode ativar o preenchimento automático ao abrir sites e aplicativos para não precisar acessá-los sempre que precisar usá-los.

  • Atentar-se as permissões de acesso de aplicativos - Muitos aplicativos requerem acesso a informações como localização, lista de contatos, câmera, microfone e outras funções do smartphone. Porém, em alguns casos, esses dados não são necessários para o funcionamento do aplicativo, por isso, pode acabar soando intrusivo. Além disso, sua privacidade pode estar em risco em caso de violação e/ou violação de dados. Para garantir sua privacidade, é sempre bom verificar os termos de uso e a política de privacidade de um aplicativo para analisar por que a plataforma está solicitando essas permissões. Se solicitações de permissão desnecessárias estiverem sendo feitas, é importante entender e analisar se realmente vale a pena ter o aplicativo em seu telefone.

  • Limpeza periódica de aplicativos – Sempre há aplicativos que não usamos mais, conteúdo, eles seguem armazenando informações do usuário. Sendo assim, é importante que periodicamente, você realize uma “faxina” e exclua os aplicativos que não estão sendo usados.

  • Conheça o IMEI do seu smartphone - IMEI é uma sigla que se refere a International Mobile Equipment Identity ou International Mobile Equipment Identification. Na verdade, é o número de identificação global exclusivo do celular. Portanto, você pode solicitar à sua operadora que bloqueie seu aparelho via IMEI caso seu telefone seja perdido ou roubado. Portanto, é mais um recurso de proteção de dados. Assim, para encontrar o seu IMEI, basta digitar *#06# no teclado de funções "Telefone" do seu telefone, como se estivesse fazendo uma ligação. O código ainda pode ser encontrado na caixa do aparelho.

  • Google Play Protect – Voltado para usuários de Android, o Google Play Protect Pode ser ativado para proteção adicional do telefone. Este serviço é gratuito e notifica você se algum aplicativo baixado para o seu telefone se comportar de forma suspeita, como infiltração de malware. Usando esse recurso, você pode confirmar a segurança de um aplicativo antes mesmo de baixá-lo.

  • Utilize apenas aplicativos disponíveis nas lojas oficiais – As lojas oficiais de aplicativos, como, por exemplo, a Play Store e App Store, contam com alguns sistemas que atuam como barreira de segurança, verificando a integridade de um aplicativo antes dele ser adicionado a liste de aplicativos disponíveis na loja. Sendo assim, quando baixamos softwares fora da loja oficial, não há como garantir que o aplicativo instalado esteja livre de ameaças. Por tanto, somente as lojas oficiais de aplicativos oferece a garantia de segurança extra, evitando que aplicativos mal-intencionados sejam adicionados em seu catálogo de produtos.

Essas são apenas algumas das principais medidas que podemos adotar e seguir para manter nosso smartphone seguro.


Sobre a Tafner.

A TAFNER é uma parceira digital especializada em outsourcing de TI, oferecendo suporte personalizado desde redes até sistemas. Destaca-se como uma fábrica de softwares, desenvolvendo soluções personalizadas para impulsionar negócios com inovação, qualidade e agilidade. Além disso, possui um Sistema de Votação Online para órgãos públicos, eleições online, assembleias digitais, promovendo facilidade, transparência e segurança. A TAFNER busca proporcionar experiências que impulsionam o sucesso, convidando a construir juntos o futuro digital.

25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page