TV 3.0 – a nova era da tv digital


A TV digital como a conhecemos hoje, está com seus dias contados, ela deve mudar muito em breve, logo nos próximos anos. Isso porque, segundo o Fórum SBTVD, órgão responsável pela regularização e desenvolvimento das normas técnicas atreladas ao setor de televisão, recentemente anunciou os resultados preliminares da segunda etapa de testes do novo sistema de televisão digital, que recebe o título de TV 3.0.

No entanto, embora essa nova era da TV Digital esteja relativamente próxima, cogitada a chegar em 2024, poucos lares brasileiros tendem a ter essa nova tecnologia no seu ano de estreia.

Com essa novidade, talvez você esteja se perguntando, o que mudará com a chegada da TV 3.0? Vou precisar trocar meu aparelho de TV? Bom, em nosso artigo de hoje, vamos buscar trazer as principais informações sobre essa novidade no quesito televisão digital, de modo a responder eventuais dúvidas. Boa leitura!

Contextualização da evolução da TV

Antes de mergulharmos sobre a próxima fase da tv, cabe a nós, trazer uma breve contextualização histórica sobre os avanços tecnológicos que envolvem este setor em específico.

A história da TV no Brasil, começa em 1950, com a chegada da TV analógica — que podemos chamar aqui, neste contexto de TV 1.0. Em sua primeira versão, os aparelhos de televisão transmitiam um sinal diferente do que possuímos hoje em dia, pois, eles exibiam imagens preto e branco com som monofônico.

Posteriormente, o setor de telecomunicações investiu em melhorias para a transmissão de sinal e sua qualidade, que eram compatíveis com os aparelhos de televisão já existentes. As novas melhorias, por exemplo, a transmissão de imagens a cores ocorreu na década de 1970, as melhorias no som — estéreo — dos televisores e a inserção de legendas ocultas, só chegaram na década seguinte, em 1980, com esses avanços marcou o que podemos chamar de TV 1.5.

Quase três décadas depois, a TV ganha um novo avanço significativo, a chegada da primeira geração da TV Digital, em 2007, marca a importante era da TV 2.0. A televisão digital traz consigo avanços na alta definição de vídeo, som, recepção móvel e interatividade. Essa evolução foi muito importante para o setor, mas não foi simples, pois a transição para nova geração de TV Digital representava um processo longo, com custos elevados, tanto para as emissoras de telecomunicações, como para os consumidores.

Para haver esse processo de transmissão, tornou-se necessário aumentar a vida útil do sistema de televisão digital já existente, de modo a ser compatível com equipamentos anteriores, esse projeto de transição recebe o nome de TV 2.5.

A TV 2.5 engloba duas vertentes, sendo elas, a integração broadcast-broadband e qualidade audiovisual. A primeira vertente traz o desenvolvimento do receptor D, que o conhecemos como DTV Play e a segunda vertente engloba a introdução de codecs de áudio imersivo. Também nessa fase, novos modos de vídeo foram introduzidos, sendo a TV 2.5, a versão mais atual da televisão que temos hoje.

Mas afinal, o que é a TV 3.0?

A TV 3.0 promete ser a nova etapa da tv digital no Brasil, com ela, haverá inúmeras melhorias e evolução padrão na qualidade, principalmente, técnica de transmissão dos canais da rede de televisão aberta.

As evoluções da nova era da tv digital vem para trazer melhorias no áudio, nas definições e processamentos de imagens e a inserção de conteúdo mais segmentado, conforme a localização geográfica e perfil do telespectador, além da integração da tv aberta com a internet.

Contudo, segundo o Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD), a nova tecnologia e as configurações por trás da TV 3.0 podem não ser compatível com a maioria dos aparelhos de televisão existentes hoje, ou seja, ela pode exigir a troca de aparelho.

O que mudará com a chegada da TV 3.0?

O Fórum SBTVD atua com representantes de diversos setores em prol de melhorias na transmissão e recepção do sinal da tv aberta, com isso, testes vêm sendo realizados desde 2021.

Segundo o coordenador de módulo técnico do Fórum SBTVD, Luiz Fausto, aponta que os resultados obtidos na segunda fase de testes foram promissores, apontando a direção certa na evolução da tv digital no Brasil.

Nos testes realizados, foram avaliados novos formatos de vídeo, áudio e processamento de cores, no que diz respeito, ao potencial das camadas físicas e de transporte da transmissão de dados. Além disso, a nova fase da tv, como dito anteriormente, deve trazer melhorias no sistema de áudio, como som imersivo de alta qualidade, vídeos em alta resolução, conteúdo segmentado conforme a região do telespectador e o seu perfil, mas a grande premissa da nova era da televisão digital em teste pelo Fórum SBTVD é a integração do sistema de televisão aberto com a internet.

Ainda segundo Luiz Fausto, essa interação entre a tv aberta com a internet deve ocorrer através de um aplicativo da emissora, totalmente diferente do conceito de canal linear de áudio e vídeo que possuímos hoje, ou seja, a proposta da tv 3.0 é que o telespectador tenha um conceito de aplicativo, dando a flexibilidade para o mesmo.

Como supramencionado, as principais mudanças na tv digital decorre as resoluções de áudio e vídeo. Atualmente, a resolução padrão utilizada pela tv digital é a definição Full HD, ou seja, 1920 x 1080 pixels. No entanto, para o novo sistema de televisão digital, os padrões de resolução de vídeo devem ficar entre o 4K (3840 x 2160 pixels) e o 8K (8192 x 8192 pixels), contando também com o processamento de imagem HDR, capazes de produzir cores mais vivas.

Com essas definições, para que o telespectador possua toda experiencia proposta para a TV 3.0, será necessário a troca de aparelho. No entanto, segundo o Fórum SBTVD, a mudança para o novo sistema será gradativa, de modo a não prejudicar seus consumidores.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo